Estudo revela que sonolência constante de manhã pode ser sinal de demência no futuro.

28 Dezembro, 2019
28 Dezembro, 2019 Marisol Coelho

Estudo revela que sonolência constante de manhã pode ser sinal de demência no futuro.

Estudo revela que sonolência constante de manhã pode ser sinal de demência no futuro.

Independentemente das horas que dorme está sempre com sono? A tal ponto que essa sensação de sonolência extrema acaba por atrapalhar a sua rotina e desempenho? O café é o seu melhor amigo? Tenha atenção.

Um novo estudo indica que sentir sono constante pela manhã pode indicar um maior risco de desenvolver Alzheimer no futuro.

O estudo, desenvolvido por cientistas do Departamento de Radiologia da Mayo Clinic (organização norte-americana de pesquisas médicas), selecionou 283 participantes a partir dos 70 anos e sem indícios de doenças neurodegenerativas, como o próprio Alzheimer.

Avaliação cognitiva: histórico sobre doenças, nível de escolaridade, ocupação profissional e exames para deteção de défices visuais ou auditivos.

Avaliação do sono: questionários sobre a duração do sono, sonhos, ressonar ou asfixia ao dormir, apneias, cãibras nas pernas antes de dormir e sonambulismo.

Avaliação clínica: análise do índice de massa corporal (IMC), histórico de tabagismo e depressão e frequência de atividade física.

Avaliação de imagem: realização de exames de imagem, como tomografia.

Avaliação estatística: após as demais etapas de avaliação acima, os investigadores compararam as informações obtidas dos participantes.

Sono e Alzheimer

Os cientistas concluíram que a sonolência diurna excessiva está relacionada à acumulação de placas de amiloides, uma proteína que retém as células nervosas no cérebro e cuja presença no cérebro ocorre em pessoas com Alzheimer.

Ao dormir, o cérebro reduz a acumulação de amiloides, minimizando as chances de demência. Na pesquisa, cientistas apontam que quem sente mais sono pela manhã apresenta um maior depósito desta proteína – tendo assim um risco mais elevado de desenvolver demência.

De acordo com os autores do estudo, a descoberta identifica mais um sintoma da doença de Alzheimer. Servindo para alertar o público que, no caso de sentir sonolência frequente durante o período diurno e de sofrer distúrbios do sono, é melhor consultar um médico para realizar exames e prevenir a doença.

Contactos

"Like a gardener planting seeds, your dreams require patience and care in order to grow strong."
Doreen Virtue

Marcar Consulta